Sociedade está em caos

Eu vim pacificar

O Trump esbravejou

“Imigrantes, aqui não é lugar!”

Quantas vezes falaremos

Que a árvore não pode ter fronteira com suas raízes?

A divisão que nos cega.

Num cômodo escuro

Ficou caminhando em círculos para achar a saída

Caminhou, xingou, se irritou

Só importava a saída.

E se as luzes estivessem acesas

Todos iriam para o mesmo lugar

Agora enxergam a saída

Ninguém se esbarra.

Todo mundo anda junto

Igual sair do metrô no horário de pico

No passinho devagar

Todo mundo chega.

Sinto a maresia, o som do vento

As ondas quebrando

E todos devem fazê-lo, senti-lo

É dádiva nossa

Todas as planícies e montanhas

Trilhas e mais trilhas

O homem se encontra sempre satisfeito

Quando na natureza

Lá, se esquece do ego

Uma natureza humana

Pra se enterrar bem fundo

Se pacifique

Sem fronteiras ou barreiras

Fragmentos

Iguais em todos os sentidos

Hábitos, costumes, doenças

Todos humanos

Iguais

A tentativa de um Ser melhor

Que todos almejem

Errando e percebendo e refazendo-se

Encontraremos juntos a saída

Porquê não?!

Previamente

A paz.

Por Letycia Miranda