7 de dezembro de 2019

O segundo episódio da terceira temporada de “Shadowhunters”, que entrou na Netflix nessa quarta, surpreendeu a todos positivamente. Unindo pontos que levam os fãs à loucura, ele provavelmente entrará na lista de episódios favoritos de vários espectadores da série.

Com bastante tempo de tela de Alec (Matthew Daddario) e Magnus (Harry Shum Jr.), vários momentos focados no relacionamento de Jace (Dominic Sherwood) e Clary (Katherine McNamara), além do mistério sobre o que aconteceu com Simon (Alberto Rosende) e diversas cenas muito divertidas entre muitos personagens, o segundo episódio da série – quem vem crescendo a cada renovação – deixou ainda mais forte a impressão de que a terceira temporada pode vir a ser a melhor até agora.

Confira os principais e mais divertidos acontecimentos do segundo episódio da terceira temporada de “Shadowhunters”:

Alec e Magnus juntos em ação

O casal Malec foi um dos pontos centrais no episódio e sem dúvidas tiveram muito destaque. Logo na primeira cena, já vemos os dois em um evento de feiticeiros, aonde Magnus deveria passar o título a Lorenzo, onde Magnus levou Alec como seu acompanhante, mesmo ele sendo um caçador de sombras e líder do instituto (o que faz alguns membros do submundo não ficarem muito confortáveis da presença dele). No evento, os poderes dos bruxos começaram a ficar descontrolados, o que causou acidentes e Lorenzo logo desconfiou que Magnus havia alterado a linha ley, que controla os poderes dos feiticeiros. Essa acusação, além de fazer com que Magnus contasse ao namorado sobre Asmodeus, um demônio maior e o mais poderoso Príncipe do Inferno, ser seu pai. Alec não muda sua opinião sobre Magnus com a nova informação e os dois armam um plano para entrarem na casa de Lorenzo e pararem o que eles acreditam que está sendo feito por Asmodeus na linha ley.

A cena da invasão é épica, com Alec distraindo Lorenzo como líder do instituto e fingindo estar interessado por diversas coisas que Lorenzo gosta para Magnus conseguir entrar na casa. Magnus descobre que o responsável pela alteração nas linhas de ley é alguém extremamente poderoso, mais poderoso que Asmodeus – ou seja, essa pessoa é Lilith, mas os personagens não sabem ainda. No final do episódio, Alec e Magnus entram em ação novamente para “limpar as linha de ley, o que dá certo no final e ainda rende uma cena muito engraçada. Um bônus nesse episódio com certeza foram as cenas de Magnus e Alec no quarto falando sobre shampoo e Alec lidando com Madzie.

A interação de Jace e Izzy

Para os amantes dos livros e da irmandade de Jace com os irmãos Lightwood, em especial com Isabelle (Emeraude Toubia), o episódio deixou seus corações aquecidinhos. O momento em que Jace vai pedir conselho a Izzy sobre onde levar Clary em um encontro é muito divertido, com Isabelle brincando com o irmão sobre o “Clube do Livro” o aconselhando. Além disso, o momento que eles conversam de madrugada é bem especial, mostrando os dois conversando e trabalhando juntos.

O encontro Clace (ou o encontro Clace, Simon e Malia)

O encontro de Jace e Clary foi um tanto quanto peculiar. Jace, na hora de escolher o lugar, ligou para Simon para perguntar sobre restaurantes bons de Nova York. Só isso já rendeu uma cena bem engraçada e muito “Jace”, com Simon sendo ignorado após perguntar para ele como havia conseguido, além de Jace desligar na cara de Simon depois de conseguir a resposta. Na hora do encontro, Jace leva Clary em um dos restaurantes recomendados pelo melhor amigo e ex-namorado da caçadora de sombras e eles acabam sentando na mesa compartilhada e, por ironia do destino, ao lado de Simon e Maia (Alisha Wainwright). Como se isso já não fosse estranho o suficiente, Simon conhece muito bem todos os gostos de Clary e acaba “ajudando” e, além disso, temos o momento épico onde Jace fala da tatuagem de borboleta que Maia tem em um lugar bem escondido, o que faz Clary e Simon descobrirem que eles já tiveram algo – um momento, no caso. No final do encontro, nós temos momentos bem fofinhos entre Simon e Malia e Jace se declara para Clary em um momento bem especial.

Simon e a marca de Cain

O episódio também é marcado por um grupo da alcateia de Luke implicando com Simon. Logo no início, Malia discute com um deles quando falam para ela se afastar do vampiro e sai como vencedora da discussão. No final do episódio, esse grupo tenta expulsar Simon do lugar onde ele está dormindo e ele se recusa a sair, fazendo com que eles partam para cima dele. Quando um tenta acertar Simon é ricocheteado e jogado longe, porque Simon não pode ser tocado. Vários lobos veem a cena, incluindo Malia, e todos, até Simon, ficam perplexos com o que aconteceu e com a marca de Cain reluzindo na testa do vampiro.

E aí, o que estão achando dessa temporada? Já assistiram o segundo episódio? Conta para a gente nos comentários!


Por Carolina Sá

Show Full Content
Previous Crítica: Conspiração Terrorista
Next Crítica: Exorcismos e Demônios

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close

NEXT STORY

Close

A Diva da FLIP

5 de agosto de 2017
Close