Prepare-se para mais um super evento da Woo! Magazine
em parceria com o Barzinga e a Paris Filmes

Muitos reclamam do excesso de explosões, tiros atrás de tiros e cenas de lutas que até Deus dúvida mas, vamos falar a verdade, quem nunca curtiu um bom filme de ação que atire… a primeira pedra. Seja esse filme de artes marciais, policiais corruptos, repletos de perseguição ou um exagerado e frio filme de vingança, não importa, o bacana é sentar no cinema e se divertir durante algumas horas. Claro que tem alguns filmes que vão além das cenas mirabolantes e apresentam roteiros mais bem desenvolvidos ou inovações que fazem da produção um sucesso internacional que rende até sequência, como é o caso do ótimo “John Wick – um novo dia para matar”, porém nem todos conseguem essa façanha e desaparecem sem chegar no grande público – vide algumas excelentes produções orientais.

Todavia, mesmo não tendo acesso a todos os tipos de filmes do gênero, não podemos reclamar do cinema testosterona que há décadas embala as telonas apresentando os seus astros de ação que já estrelaram diferentes títulos como o caso de Bruce Lee, Chuck Norris, Jean Claude Van Damme, Sylvester Stallone, Arnold Schwarzenegger, Steven Seagal, Wesley Snipes e outra infinidade de nomes que surgiram, fizeram sucesso e sumiram com o tempo. Alguns chegaram a voltar ao topo depois de alguns fracassos e até hoje permanecem em alta, como o adorado Sly (Sylvester Stallone) que voltou com tudo com o audacioso “Os Mercenários” e o imperdível “Creed”, o qual foi indicado ao Oscar, e sua sequência “Creed 2”.

Com o tempo o cinema foi se adaptando ao gosto das novas gerações, trazendo novos tipos de heróis e ação para o mercado, efeitos de ponta e bilheterias astronômicas que abriram os olhos dos estúdios e suas grandes estrelas. Durante esse período, alguns subgêneros da ação foram se tornando obsoletos, relegados a pequenas produções que iam direto para home video. Até que alguns produtores perceberam que, para sobreviver no meio de tantos gigantes, era necessário fazer a diferença e saber se reinventar dentro do seu próprio orçamento. Foi então que os filmes de ação e vingança voltaram a ter o seu espaço e público fiel.

O já citado “John Wick”, que já vai para sua terceira parte, foi bastante beneficiado nessa nova safra colocando novamente Keanu Reeves (“Matrix”) para lutar. Além dele, muitos outros como Zoe Saldana (“Colombiana”), Ethan Hawk (“Um dia para viver”), Ryan Reynolds (“Self/Less”), Kevin Costner, (“3 dias para matar”), Jennifer Garner ( “A Justiceira”), e, claro, Liam Nesson entraram na mira dos filmes de ação com pouco tempo para se resolver um problema. Esse último, então, abraçou diferentes filmes do gênero depois do sucesso “Busca implacável” – que rendeu duas outras continuações – quase tornando sua presença obrigatória em um filme do tipo. Tanto que  que acaba de estrear nos cinemas mais um filme de vingança, que ele promete colocar os bandidos para correr – se eles tiverem chance, claro.

E foi pensando nisso que nós da Woo! Magazine, em parceria com o Barzinga Geek Planet e a Paris Filmes, decidimos fazer um grande evento em homenagem aos melhores filmes de ação da década de 80 até o momento. E no meio dessa ação toda não poderia faltar o mestre Liam Neeson e todas às vezes que ele salvou a filha, a esposa, melhor amigo e, se bobear, o cachorro do John Wick.

Para outros detalhes sobre o eventos, acesse nossa agenda.


Apoia-se

Show Full Content

About Author View Posts

Avatar
Daniel Gravelli

Daniel Gravelli é um brazuca que parle français e roda uns filmes por aí. Apaixonado pelos universos da escrita e da atuação, tem um caso com o teatro e morre de amores pelo cinema. Fotógrafo e crítico nas horas vagas, gosta de cozinhar, apreciar um bom vinho e trocar ideias interessantes.

Previous “Vingadores: Ultimato” ganha novo trailer e pôster
Next Crítica: A Morte te dá Parabéns 2

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Close
CLOSE
CLOSE