Uma história que envolve poder, lutas das mais diferentes maneiras e um amor que ocorre de uma forma inesperada

O livro “A Rainha”, de Kira Freitas, é um livro de romance que se passa na Escócia mais ou menos entre os séculos XVII e XVIII. Esse é apenas o primeiro livro de uma trilogia chamado de Irmãs MacBride.

Logo no primeiro livro da trilogia, temos a história da irmã mais nova contada, pois como podem ver, teremos a história de cada uma das irmãs MacBride.

Em “A Rainha”, conheceremos a personagem Aideen, uma jovem de apenas 18 anos, mas que já sofreu muito em sua vida. O fato de fazer parte de uma família nobre e importante, simplesmente, não quer dizer nada. Tendo passado por verdadeiros horrores e por sua mãe, praticamente, a fazer prisioneira por causa de acontecimentos de seu passado, Aideen não tem nenhuma esperança quanto ao seu futuro. Pois, sabe que a sua saída é ou fugir ou morrer.

No meio a uma guerra entre Escoceses e Ingleses, Aideen se vê como uma ovelha a ser sacrificada e por causa de seu grande segredo, sabe que sua vida está em risco.

Quando Aideen descobre que sua irmã Aileen foi prometida para o futuro rei da Escócia – Alistair -, as duas irmãs se veem sem saída e planejam uma fuga durante o trajeto até o castelo do rei. Mas nem tudo sai como planejado, a fuga além de não dar certo, coloca Aideen no centro de todas as atenções, deixando a sua mãe ainda mais furiosa.

Alaister é o futuro rei da Escócia e está em uma guerra não só para permanecer no poder, mas também por vingança, uma vez que o homem contra qual luta foi responsável por uma grande tragédia na vida de sua família.

Porém, no meio da guerra, seu pai e também seu rei o convoca, uma vez que traçou uma estratégia para conseguir acabar com tudo isso. Mas, para conseguir tal feito, Alaister tem que se casar com uma das irmãs MacBride, algo que Alaister não aceita.

Mas nosso protagonista não é bobo e consegue uma saída. Afinal, mesmo a sua prometida não sendo quem ele deseja, ele consegue reverter a situação e se casa com a irmã MacBride que realmente tem interesse.

Uma história de sofrimento, de encontros e desencontros, em que temos amores feridos, famílias destruídas e a ambição que acaba ficando acima de tudo.

“Eu duvidava muito daquilo, mas estava cansada demais por ter passado mais uma noite em claro por conta dos pesadelos. Não precisei de muito esforço para pegar no sono, mas logo caí em mais um de meus sonhos sóbrio. A voz de Aileen ecoou em minha mente me dando forças. O lembrete de que tudo ficaria bem quando eu acordasse, fez com que os sonhos ruins se afastassem e assim eu dormi um sonho pesado.”

“A Rainha” é um romance bastante envolvente, com uma história bem escrita e com pontos bem intrigante. A leitura do texto é muito fácil e a história é narrada em primeira pessoa, sendo alguns capítulos narrados por Aideen, outros por Alaister, que são os personagens principais. Isso faz com que tenhamos a visão exata sobre o que cada personagem está pensando, o que sentem, como se sentem e o que desejam fazer para dar mais um passo.

A capa do livro tem um tom de verde, com uma mulher ruiva. O que nos faz pensar ser Aideen, uma vez que no decorrer do livro ela é descrita como uma mulher ruiva com olhos de cor esmeralda. A narrativa é muito bem escrita e a leitura rápida.

“A Rainha” é um romance que vale a pena ler. Além disso, por fazer parte de uma trilogia, fica bastante claro que a história desse reino tem continuação, mas com protagonistas diferentes.


Apoia-se

Show Full Content

About Author View Posts

Avatar
Sabrina Queiroz

Leitora voraz, que faz mil e uma tarefas. Apaixonada por filmes, séries e leitura em geral. Cacheada de nascença e por amor.

Previous Crítica: A Outra História do Mundo
Next Crítica: Missão: Impossível – Efeito Fallout

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Close