Após um piloto que rapidamente revelou o caráter de seus personagens, “Dynasty” começa a desenrolar a parte “criminal” de seu enredo. Em “Spit It Out”, começamos a entender com que história estamos lidando, e que vai muito além de brigas e segredos familiares.

Atenção: o conteúdo abaixo possui spoilers do segundo episódio de Dynasty. Confira os outros reviews aqui

O episódio começa apresentando o detetive Hank Stansfield (Michael Beach), que pelo que dizem Fallon (Elizabeth Gillians) e Steven (James Mackay), é um conhecido da família. A mansão está repleta de policiais que estão investigando a morte de Matthew (Nick Weschler), uma vez que Claudia (Brianna Brown), sua esposa, responsabilizou Blake (Grant Show) pelo ocorrido, no episódio anterior.

Blake e Cristal (Nathalie Kelley) agora precisam enfrentar as acusações que a família, e a empresa, começam a sofrer. Para isso, é preciso que Fallon e a madrasta comecem a se entender, mas se nós já conhecemos o desenrolar dessas tramas (que unem duas mulheres que geralmente não se dão bem), sabemos que uma delas vai sempre tentar passar a perna na outra. Por enquanto, é Fallon, pois Cristal ainda não mostrou quem realmente é, ou para que veio. Aqui, uma notícia: The CW encomendou a temporada inteira da série, então vamos torcer pra que a história da Sra. Carrington seja, no mínimo, motivada pelas razões certas, né? Ou mais tarde teremos um impasse para decidir quem tem menos caráter nessa série.

Após uma série de provocações de Fallon com Cristal, Blake decide que a única saída é unir a família, para lidar com os escândalos, que só continuam a aparecer. Após uma breve chamada de abertura, o episódio retorna com Cristal em seu apartamento, se livrando de tudo que era de Matthew, por ordens de seu marido. Em flashbacks, a moça lembra do antigo relacionamento. Anders (Alan Dale) aparece de surpresa para confrontar a protagonista, ainda sem revelar muito o que realmente sabe sobre ela.

Temos também a aparição mais profunda de Willy (Dave Maldonado), amigo de trabalho de Matthew que confronta Cristal sobre o que aconteceu. Fica claro que ele sabe mais do que aparenta e promete fazer justiça pelo ocorrido. Fallon, que precisa excluir tudo que possa ligar sua família ao assassinato, recorre ao possível novo sócio Jeff Colby (Sam Adegoke).

Blake e Cristal vão à casa de Claudia para conversar com ela, e são surpreendidos por Willy, que já estava lá. Apesar do clima de desconfiança do momento, Blake oferece que a Carrington Atlantic pague pelas despesas do funeral de Matthew. Aqui, vale a pena dizer: “podre de rico e bom no que faz” é a frase perfeita para definir o patriarca da trama, um acerto e tanto do roteiro, que também abre espaço para que o público faça uma atenção a verdadeira face de Blake. Fica claro que o protagonista usará de todos os métodos para proteger seu nome e, como ele diz, a família. Mas esse conceito de família, por enquanto, parece não ter sido 100% definido, ou nem todos os membros estão inclusos.

No mais o resto do episódio parece mostrar apenas o que os outros pensam sobre os Carringtons nesse escândalo, nada além dos adjetivos padrões usados nessas séries. Mais algumas provocações de Fallon para Cristal, mas dessa vez com uma posição firme da personagem de Nathalie. É interessante perceber que todos os confrontos envolvem, exclusivamente, Fallon, mas que se diferem dependendo de quem a acompanha. Quando é sobre Blake, as provocações envolvem o trabalho e quando é sobre Cristal, a vida pessoal.

Ficamos sabendo nesse episódio que Cristal tem muitas raízes familiares e que seu passado envolve algo que aconteceu com sua família e somente Sammy Jo (Rafael de La Fuente) sabe o que é. Os dois, inclusive, começam a confiar mais um no outro para lidar com a loucura que é ser parte da família Carrington. Uma cena emblemática é Anders revelando que Cristal, na verdade, tem outro nome, “Celia Machado”. O episódio termina com uma reviravolta inesperada, onde a polícia aparece na mansão procurando pelo “Sr. Carrington”, mas esse não é Blake, e sim, Steven.

Complementando o piloto, “Spit It Out” é um bom episódio que atiça a curiosidade do espectador para saber mais sobre Cristal e acompanhar as investigações do assassinato de Matthew. A série está disponível na Netflix.


Apoia-se

Show Full Content

About Author View Posts

Avatar
Júlia Cruz

Acredita ser uma criação do Projeto Leda enquanto espera o Doutor com a sua Tardis. É apaixonada por cachorros, gosta de acender incensos, observar estátuas e tomar café. Descobriu que tudo é passível de crítica e desconstrói os enredos das mais de cem séries que já viu, para os leitores da Woo Magazine.

Previous Clássicos do cinema hollywoodiano
Next Temporada de cruzeiros: você sabe todos os tipos que existem?

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Close