Uma das estreias mais aguardadas para 2018, Violet Evergarden é, sem dúvidas, o anime mais comentado da temporada de inverno dos animes. Mas será que ele é isso tudo mesmo? Então, para te ajudar, alguns pontos foram separados sobre a obra. Então, se liga no nosso texto de primeiras impressões.

Sinopse: “Um certo ponto no tempo, no continente de Telesis. A grande guerra que dividiu o continente em Norte e Sul terminou após quatro anos, e as pessoas dão boas vindas a uma nova geração. Violet Evergarden, uma jovem conhecida como “a arma”, deixou o campo de batalha para começar uma nova vida no serviço de correios. Lá, ela fica profundamente emocionada pelo trabalho das “Bonecas de Recordações Automáticas”, que carregam os pensamentos das pessoas e as converte em palavras. Violet começa sua jornada como uma Boneca de recordação Automática e fica frente a frente com as emoções de várias pessoas e diferentes formas de amor. Há palavras que Violet ouviu no campo de batalha, que não pode esquecer. Essas palavras lhe foram dadas por alguém que ela gosta, mais do que qualquer outra pessoa. Ela ainda não conhece seu significado, mas procura encontrá-lo.”

Elementos da história

A série é um drama, logo os acontecimentos são desenvolvidos de forma mais lenta. Mas nada que prejudique o andamento da história. É até mais interessante. No primeiro episódio, todos os principais personagens são apresentados, começando o processo de construção. É importante ressaltar que haverá muitos flashbacks para mostrar o passado de guerra de Violet. No segundo episódio, o principal destaque ficou por conta da dificuldade da protagonista em conseguir entender os sentimentos das outras pessoas. É uma relação que vai ser importante para tentar entender o processo de mudança em que Violet vai sofrer durante os 14 episódios da história.
o ponto alto da história até o momento é quando uma das automatas lê a carta que foi escrita para um homem. Neste momento, o texto conseguia descrever o que Violet sentia pelo Major, algo que ela, até então, não conseguia explicar ou materializar.

Já, o ponto baixo da história é quando parece que Violet viveu uma relação de submissão com o Major. A forma como a personagem descreve como vivia com ele chega a incomodar, mesmo não sendo esse o sentido. É um ponto que deixou a desejar até o momento.

Analisando a parte técnica do anime

Animação

Este é um dos pontos altos do anime. Quem está acostumado a assistir animes, já se reparou com todo tipo de estilo de animação. Porém, com certeza, alguém se reparou com algo tão belo como o design de Violet Evergarden. Tudo é muito bem feito e bem desenhado. Um cenário que chega beirar a veracidade, personagens muito bem caracterizados, sem fugir muito da realidade em que a história se passa. Mas, sem dúvidas, o que mais chama atenção são os olhos dos personagens. A profundidade que é dada a eles consegue transmitir todos os sentimentos em que cada um dos membros da obra estão vivendo naquele momento. Isso só é alcançado graças ao bom trabalho da equipe de animação.

Trilha

Um dos pontos altos do anime até o momento é a trilha sonora. Escolhido a dedo, cada música se encaixa muito bem no desenvolvimento da trama. No período de aprendizagem de Violet, uma música com tons mais harmônicos, que deixam um ar de que a história vai se desenvolver. Algumas trilhas lembram filmes como “As Crônicas de Nárnia” e “Senhor dos Anéis”. Mas há também o bom uso da trilha com os sons ambientes. Na última cena do episódio 2, quando dois personagens estão conversando em um bar, a tom dramático da música não sobressaiu a uns sons comuns, como dos cubos de gelo se tocando, da bebida mexendo e das falas. Tudo isso ajuda a transmitir com veracidade só sentimos dos personagens na trama.

Extra

A garota e a guerra

Por mais estranho que a situação em que Violet foi criada possa parecer, essa relação não foge da realidade da nossa sociedade contemporânea. Em guerras, cada vez mais, vemos crianças sendo recrutadas para serem máquinas de guerra. Esses pequenos humanos perdem sua infância e desejos, passam a não conviver mais com as experiências que o mundo pode apresentar, como amizade, amor e dor. Tudo é baseado apenas nos treinamentos militares para se tornaram verdadeiras máquinas de combate. Segundo a Unicef, estima-se que mais de 250 mil crianças e adolescentes foram recrutados para participar de conflitos armados nos últimos anos.

Você está ansioso para os próximos episódios do anime? O que achou até então? Deixe seu comentário e vamos conversar mais sobre essa obra que promete. Lembrando que o anime sai toda quinta-feira na Netflix. Aproveite agora e conheça o nosso site. Até a próxima.


Apoia-se

Show Full Content

About Author View Posts

Avatar
Diego Andrade

Uma pitada de esportes, duas colheres de redes sociais e uma xícara de mundo geek. Esses foram os elementos que o criaram. Seu computador é o reflexo dos seus gostos: está sempre conectado às redes sociais, aos sites de notícias e as novidades do universo geek e otaku (até porque ninguém é de ferro, só o Tony Stark)

Previous 5 Filmes de vampiro que merecem ser assistidos
Next Crítica: A Melhor Escolha

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Close