O Talentoso Mario Cau 

Quem conhece o trabalho do artista Mario Cau sabe que só de encontrar seu nome em alguma HQ já é garantia de que terá em mãos um material de qualidade em todos os sentidos. Recebeu, em 2015, o “Troféu Angelo Agostini” na categoria “Melhor Desenhista” e junto com Rob Gordon e Marina Kurcis produz a webcomic “Terapia”, que já levou duas vezes o “Troféu HQMIX” na categoria “Web Quadrinho”. Além da internet, “Terapia Vol. 1” já foi publicada pela Editora Novo Século e os fãs aguardam ansiosamente o Vol. 2! Em 2016, na CCXP (Comic Com Experience), Mario Cau lançou o livro “Pieces – Partes do Todo”, uma obra que merece (precisa!) ser lida!

Capa de “Pieces – Partes do Todo” (Editora Jupati)

Sobre morte, recomeço, corações partidos, solidão, bêbados e mais… 

Após um tempo trabalhando mais em histórias longas, Mario Cau nos traz essa maravilhosa coletânea com histórias curtas. Sobre elas, o autor disse em entrevista na CCXP:

“São sete histórias curtas sobre cotidiano, sobre morte, sobre recomeço, sobre a vida que segue, sobre corações partidos, solidão e bêbados. É o tipo de história que eu gosto de contar. Histórias sobre ‘eu’, sobre ‘vocês’!” Mario Cau, 2016.

O autor falou exatamente a essência da obra nessa descrição, as sete HQs são de uma sensibilidade fora do comum e, provavelmente, você se identificará com alguma delas.

Onde você se reconhece?

Mesmo nas histórias em que você não se identifica, é fácil criar uma empatia pelo(s) protagonista(s), através da maneira que o artista expõe os sentimentos, os conflitos e todo o drama das situações. Em “Pieces – Partes do Todo” a arte sequencial além de encher nossos olhos com um lindo trabalho em Preto e Branco, nos ajuda a entender como o outro se sente, seja nas cenas mais próximas possíveis da realidade, seja no universo subjetivo de cada personagem, você terá uma ideia por algum tempo de como é se sentir na pele do outro, e isso é algo que faz muita falta na nossa sociedade.

Dois destaques na coletânea:

Mais Uma Dose: É a releitura de um trabalho feito em 2004, mas, que na época, não agradou ao próprio autor, que a redesenhou e a transformou em uma história maior para esse livro. Ele diz que nos traz a HQ nesse volume “[…] fazendo uma transição a um trabalho mais maduro… Mas, sem perder a poética”. Realmente, poética é a palavra perfeita!

Olhos de Vincent: A história trata de sentimentos, de empatia, de dor, de emoções… E o modo como ela é contada, a diagramação, a arte, o uso do contraste, são de uma criatividade e sensibilidade fora do comum.

Recomendo que você leia essa obra por vários motivos. Talvez você tenha opiniões diferentes sobre os destaques. Pode ser que você ache a obra indispensável por outros motivos, afinal, Mario Cau escreve sobre pessoas, e pessoas são diferentes, que graça teria se não fosse assim?

Confira o artista falando sobre sua obra: