Connect with us

Hi, what are you looking for?

Crítica

Crítica (2): Rampage – Destruição Total

Em 2009, quando a Warner Bros. anunciou a compra da Midway Games, logo cresceu a expectativa em torno de versões cinematográficas de jogos como “Mortal Kombat”. Dois anos depois, a New Line, parceira do estúdio, revelou a intenção de adaptar “Rampage”, clássico do arcade. Esta semana, após sete anos de espera, chega finalmente às salas de exibição “Rampage – Destruição Total” (Rampage, 2018), resultado desse projeto.

Estrelado por Dwayne ‘The Rock’ Johnson (“Velozes & Furiosos”“Jumanji: Bem-Vindo à Selva”), o filme introduz Davis Okoye, um primatologista do Santuário da Vida de San Diego. Davis, homem tranquilo e recluso, mantém uma estreita relação de amizade com George, gorila albino por ele resgatado. Certo dia, entretanto, o animal começa a crescer incontrolavelmente e a apresentar comportamento violento. Okoye conhece, então, Kate Caldwell (Naomie Harris), especialista em edição genética capaz de ajudar o primata. Juntos, porém, eles descobrem que George não é o único afetado. Como consequência de experimentos patogênicos da Energyne, empresa liderada pelos irmãos Claire (Malin Åkerman) e Brett Wyden (Jake Lacy), surgem também um lobo e um réptil gigantes em outras partes dos Estados Unidos.

Advertisement. Scroll to continue reading.

A dupla de vilões, a propósito, consiste em um dos grades problemas da produção. Munidos de personagens caricatos, Åkerman (“Watchmen – O Filme”, “Terror nos Bastidores”) e Lacy (“Carol”“Armas na Mesa”) pouco conseguem fazer para reverter o quadro. Suas atuações, ao contrário, voltam-se para o ridículo e infantilizam ainda mais o já debochado roteiro. Já “The Rock”, como de costume, prende-se ao estereótipo do grandão musculoso, enquanto a Harris (“Moonlight – Sob a Luz do Luar”, “Extermínio”) faltam motivações dramáticas. Completa o elenco principal Jeffrey Dean Morgan, o ator de Negan em “The Walking Dead”. No papel do investigador Harvey Russell, ele aparenta estar mais à vontade que os demais, mas tampouco contribui para elevar o padrão das interpretações.

A narrativa nivelada para entendimento de crianças contrasta-se com a violência das imagens. O longa-metragem sofre, desse modo, para encontrar o seu público-alvo. De um lado, o enredo imaturo afasta os jovens e adultos. Do outro, contudo, a classificação indicativa para maiores de 14 anos impede o acesso dos pequenos. Com o prejuízo de ambas, portanto, a história de Ryan Engle (“Sem Escalas”, “O Passageiro”) e a direção de Brad Peyton (“Terremoto – A Falha de San Andreas”“Viagem 2 – A Ilha Misteriosa”) nunca parecem entrar em acordo. Por conseguinte, o filme carece tanto dos riscos físicos do gênero ação quanto do humor inteligente da comédia. Resta, assim, apenas a estúpida e repetida cena do macaco George mostrando o dedo médio para Davis. Essa imagem, por sinal, talvez antecipe o comportamento do espectador após o final da sessão, indignado com tamanha perda de tempo.

Se há algum aspecto positivo a se destacar, provavelmente os efeitos visuais merecem elogios. Até eles, no entanto, mal aproveitados por Peyton, perdem parcialmente o seu impacto. Os robustos monstros, dessa forma, não se impõem diante da audiência nem mesmo quando dela se aproximam pelo recurso do 3-D. Tornam-se, de outro modo, inofensivos chamarizes, e a sua presença jamais cria momentos de suspense e apreensão.

“Rampage – Destruição Total” insere-se, enfim, no extenso rol de malsucedidas transposições do videogame para a telona. Falha, afinal, não só em despertar a nostalgia dos amantes do arcade, mas também em atrair o interesse de uma nova geração. Para ambos os grupos, o melhor conselho é passar longe dos cinemas.

Advertisement. Scroll to continue reading.

* O filme estreou hoje, dia 12, quinta-feira.

 

Advertisement. Scroll to continue reading.

Reader Rating4 Votes
6.3
2
Written By

Carioca de 25 anos. Doutorando e Mestre em Comunicação e Bacharel em Cinema pela PUC-Rio.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode ler...

Filmes

Após mais de vinte anos da estreia de “Matrix” (1999), Lana Wachowski presenteia os fãs com “Matrix Resurrections”, que teve seu primeiro trailer revelado...

Filmes

“Alerta Vermelho” estreia dia 12 de novembro na Netflix O novo filme da Netflix, “Alerta Vermelho”, vai reunir astros da Marvel e DC. Com...

Filmes

Marte é realmente o próximo destino da humanidade, que ensaia sua ida ao planeta há anos por meio de envio de satélites e robôs....

Filmes

“Viúva Negra” também ganhou primeiras reações por parte da imprensa Depois de muita espera, uma sucessão de adiamentos e incertezas, o longa que inaugura...

Advertisement