13 de dezembro de 2019

Se você é fã de séries e acompanha Orange Is The New Black” desde a primeira temporada, deve estar contando os dias para a liberação da nova temporada na Netflix. Afinal, desde o dia dezessete de junho de 2016 os fãs aguardam ansiosamente o desfecho do final épico da quarta temporada. Sim, sabemos que no ano passado o lançamento da última temporada foi exatamente na data informada anteriormente, mas se você é fã e viciado na série, entendeu perfeitamente, já que no mesmo dia teve maratona sim e aquele gostinho de “quero mais” está guardado há 11 meses e 17 dias, completando 23 dias daqui a uma semana. Mas durante todo esse tempo de quase um ano, o que fazer?

Claro que a pessoa fã de séries não acompanha somente uma, mas isso não quer dizer que ela esqueceu alguma, não mesmo, jamais. A primeira reação quando um fã assiste ao último episódio da sua série, que realmente foi bom, é um leve estado de choque. A pessoa fica chocada por vários motivos: pelo episódio ter sido muito bom, porque algum personagem queridinho morreu, por se tocar que a partir daquele momento teria que esperar pelo menos um ano para a continuação, ou achar que ainda tem outro episódio para assistir, só que não. Milhares de fãs do Brasil e do mundo ficaram assim ano passado, até porque “Orange Is The New Black” está na lista das dez séries mais assistidas pela Netflix.

Depois do estado de choque, o fã quer comentar com outra pessoa sobre a série. Mas às vezes é preciso esperar um pouco porque nem todo mundo que você conhece devora treze episódios de cerca de sessenta minutos em um dia. Enfim, as pessoas comentam sobre a nova temporada, especulam como será a continuação, relembram as melhores cenas e tudo mais. Porém, isso dura muito pouco e o vício precisa ser alimentado. Só resta uma solução: passar os próximos meses assistindo todas as temporadas novamente. Claro! Porque não? Se você fez isso, vamos relembrar os melhores momentos da série, se não fez, tudo bem, nós faremos você lembrar e ter uma vontadezinha de separar um tempinho dos seus próximos sete dias para reviver um pouco de cada temporada.

Primeira Temporada – O começo de tudo

No dia 11 de julho de 2013, o público foi apresentado a uma série que trata o universo presid…. de uma forma diferente e única. A vida de Piper (Taylor Schilling) muda de repente quando ela é condenada a 15 meses de prisão por ter colaborado com o tráfico de drogas há um tempo atrás quando sua ex-namorada era traficante. Ela é uma mulher da classe média de Nova York e não tem noção do que irá encontrar no presídio. De início, ela até é bem acolhida, mas ao criticar a comida do refeitório na frente da durona cozinheira russa Red (Kate Mulgrew), ela percebe que existem regras entre as detentas que ela precisa aprender, uma delas é agradar as líderes, principalmente a responsável pelas refeições. Por causa disso, Piper é proibida de receber comida de qualquer colega. Ela até vende uma mecha de seu cabelo para conseguir algum dinheiro, mas tudo piora quando ela descobre que a tal ex-namorada Alex (Laura Prepon) está detida no mesmo presídio. Destaque para Crazy Eyes (Uzo Aduba), que tem uma obsessão pela nova detenta e a atuação de Uzo faz com que sua participação na série se torne permanente. O último episódio é a celebração do Natal, e uma detenta fanática religiosamente, com quem Piper já teve alguns problemas, ataca-a com uma arma e num louco acesso de fúria a novata a espanca. E o público tendo que esperar um ano para saber qual foi o fim dessa treta.

Segunda Temporada – Vee no comando

Nesta temporada, a história se passa em dois lugares: acompanha Piper sendo transferida para Chicago e aguardando para ser testemunha num julgamento, e como está a rotina da Penitenciária Litchfield com o retorno de uma detenta muito mais durona que Red. A novata é levada para uma prisão de segurança máxima em Chicago, sem nenhuma explicação, sem conhecer ninguém e acha que isso possa estar acontecendo por ter quase matado sua colega de prisão na temporada anterior, apesar de ela achar que ninguém testemunhou o fato. Na nova penitenciária ela descobre que segurança máxima não é tão legal assim, mas aprende a treinar baratas para conseguir passar recados e conseguir algumas iguarias. Quando ela encontra com Alex no mesmo lugar, finalmente descobre porque está ali e ambas combinam o que falar no julgamento. Mas quando Alex não cumpre e é solta, Piper volta para um Litchfield um pouco diferente. Acontece que uma antiga detenta, inimiga antiga de Red, retorna ao presídio e não fica nada satisfeita ao ver que seu grupo, as negras, não estão no comando. Vee (Lorraine Toussaint) se mostra a grande vilã da temporada, e a paz some enquanto a discórdia reina e as detentas temem a nova líder. O último episódio é um misto de fatos surreais, uma detenta com um câncer terminal foge com a van que a leva para fazer tratamento e enquanto isso Vee consegue fugir, mas é violentamente atropelada pela van.

Terceira Temporada – A contrabandista

Alex estava solta e Piper se sentia sozinha. Querendo sua companheira de volta, a novata deu um jeito da ex voltar para Litchfield, conseguiu denunciar que ela possuía uma arma ilegalmente em casa. Sem saber porque tinha voltado e com medo de que alguém possa lhe fazer mal a mando do seu antigo chefe e traficante, Alex surta e a relação dela com Piper não vai nada bem. E a chegada de uma nova detenta, Stela (Ruby Rose) muda ainda mais. Piper não é mais uma menina inocente e quietinha como a que chegou na prisão na primeira temporada. Tanto que ela começa a contrabandear calcinhas usadas pelas detentas, porque existe uma grande demanda de pervertidos que compram este tipo de produto. Ela junta um grupo de detentas para tal serviço e finalmente mostra o quão rigorosa e calculista ela pode ser. Enquanto isso, a prisão passa uma crise administrativa e novos guardas chegam ao local. Alex passa a temporada toda com medo até da própria sombra e cisma com a detenta Loly (Lori Petty), uma mulher bem doidinha que não costuma falar nada muito certo. E ao fim da temporada um novo guarda tenta matar Alex, Loly a salva e mata o cara, Piper é roubada por Stela e o troco que ela dá faz com que a nova “amiga” seja transferida para segurança máxima, e um problema na cerca do presídio faz com que todas a detentas fujam em direção ao um lago e desfrutem de um pouco de liberdade.

Quarta Temporada – Tudo novo, tudo tenso

Um novo guarda chega a Litchfield para ser o novo chefe da segurança, mas seus métodos não são bem recebidos pelas detentas. A prisão enfrenta uma super lotação e novos guardas chegam para reforçar a segurança, ainda mais depois que as detentas conseguiram ter acesso a uma área livre na temporada anterior. Além disso, tudo começa a mudar no comando entre as detentas. Se na segunda temporada Vee queria as negras no comando, nessa é Maria (Jessica Pimentel) que quer que as latinas estejam a frente. Ela cria um negócio concorrente ao de Piper e inicia um contrabando de drogas usando o salão de beleza como base e forma de despistar os seguranças. Mas as detentas percebem que as rixas entre elas só fortalece os guardas e aos poucos elas vão se unindo contra as abordagens violentas e os métodos de disciplina desumanos. E quando o corpo do guarda que tentava matar Alex é encontrado, isso só piora. Tanto que durante uma confusão no refeitório, um dos guardas imobiliza uma detenta, Possey (Samira Wiley), umas das favoritas dos fãs, e ela morre sufocada com o peso dele. Pronto, foi o suficiente para as detentas darem início a uma rebelião e, em meio a isso tudo, elas rendem um guarda e a arma dele fica na mão de Daya (Samira Wiley) que escuta os gritos de todas e não sabe o que fazer.

O que acontece? Bem, isso é algo que só iremos saber no dia nove de junho. Claro que para piorar a ansiedade dos fãs a Netflix divulgou um mês antes do lançamento o trailer oficial da quinta temporada. Além disso, a fanpage da série sempre faz boas campanhas de comunicação e posta vídeos relembrando alguns personagens memoráveis e cenas inesquecíveis. No dia três de maio, por exemplo, postaram um vídeo com as melhores cenas de Poussey, para que os fãs pudessem matar saudade daquela que fez todo mundo chorar ao assistir sua morte. Depois, fizeram um vídeo no qual sua melhor amiga Taystee (Danielle Brooks) tem um sonho com ela e as duas passam um tempo juntas num cenário completamente diferente de Litchfield. Foi lindo!

A expectativa só aumenta, e para os que roem unha por causa de ansiedade, bem, esses não tem mais nada para roer. A série é a queridinha entre muitos e traz um enredo que sempre surpreende. Claro que a série não conta só a história de Piper, mas também de tantas outras mulheres que cometeram erros e agora estão pagando por eles. São mães, filhas, esposas, amigas, etc. Para aqueles que ainda acham que só tem lésbicas e valentonas numa prisão, essa é uma forma de ver que não é bem assim.

Orange Is The New Black” vai além dos muros de Litchfield, conta a história de cada personagem, explica porque aquelas mulheres estão ali. Existem muitas cenas fortes como o período em que Sophia (Laverne Cox) fica na solitária, quando Doggett, a Capira (Taryn Manning) é estuprada por um guarda pelo qual ela é apaixonada, quando Vee espanca Red, entre outras. Cenas tristes. Cenas alegres. Cenas que comovem. Cenas que renderam a Uzo Aduba dois Emmy por sua atuação em Comédia (2014) e Drama (2015). Não é só um monte de mulher com TPM no mesmo lugar. São as MULHERES, cada uma se sente representada naquele cenário e por isso a série faz tanto sucesso. Venha quinta temporada!

Show Full Content

About Author View Posts

Avatar
Tami Aimée

Ela é a linha tênue entre a tranquilidade e a persistência. Um encontro divertido entre a calma e a dedicação. Uma jornalista que ama e se encanta com o que faz, aprende sorrindo e aceita que o erro é possível e faz parte da natureza humana. Entre um minuto e outro escreve, lê, escuta, canta, produz, analisa, aprecia... Essa é a Tamiris Aimée, essa é a Tami Aimée!

Previous Não
Next Multishow Play transmite show ao vivo de Ariana Grande para não-assinantes

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close

NEXT STORY

Close

Nostalgia Anos 90: Tiny Toon Adventures

3 de fevereiro de 2017
Close