“Seu sucesso ou seu fracasso só depende de você!”

Sabe aquela história de “estar no lugar certo, na hora certa?” Pois então… Muitos costumam chamar isso de “sorte”. Da mesma forma, algumas pessoas têm o hábito de dizer que aquela coisa boa que aconteceu e que deu certo para você, foi simplesmente sorte e não fruto de trabalho e de muita ralação. Quem nunca ouviu a frase “Ah, você teve foi sorte”, que atire a primeira pedra. Mas, contrariando os que acreditam em tudo o que dizem, algumas experiências comprovam que nem tudo na vida é sorte.

Por outro lado, tem também aqueles que não encontram o caminho do sucesso e tentam sempre justificar dizendo frases como “não tenho sorte”; “eu tento, tento e não consigo” ou ainda “por mais que eu ande, não saio do lugar”. Com atitudes como esta, que passam a ser constantes com o tempo, essas pessoas começam a viver nesse ciclo vicioso e, se não cuidarem, podem ficar presos nessa condição pra sempre.

É exatamente sobre esse tema que trata o livro “A sorte segue a coragem! Oportunidades, competências e tempos de vidas”, a obra mais recente de Mario Sergio Cortella. Após atingir a marca de mais de 200 mil exemplares vendidos, com um dos maiores o best-sellers brasileiros dos últimos anos, “Por que fazemos o que fazemos?”, o escritor, filósofo e professor lança mais um livro. Em 192 páginas, divididas em 20 capítulos, o autor discute alguns comportamentos que são bem comuns para a grande maioria das pessoas. Quando se trata da busca pelo êxito, pelo sucesso, todos pensam de forma bem parecida e seguem na mesma direção. Partindo desse movimento, ele aponta caminhos para que cada um cultive a própria sorte e explica que a ideia de coragem diz respeito a uma força virtual – no sentido de que tem potencial para se realizar – que se dá de forma organizada e consciente. Tal força se caracteriza por ser uma disponibilidade, uma inclinação para uma ação eficaz, mas que precisa estar estruturada. Para Cortella, se há despreparo, não há coragem. E sem coragem a atitude que domina é temerária, impulsiva e leviana. Imaginar que coragem é meramente ilustrativa e suficiente para lançar-se em alguma atividade só faz aumentar a probabilidade de desastre. Dessa forma, a sorte segue, lado a lado, a coragem. Ele afirma ainda que não se pode atribuir o sucesso ou o fracasso a forças externas, quase que místicas ou mágicas, os acontecimentos favoráveis ou desfavoráveis na vida.

O livro ensina a ver a sorte com um outro ponto de vista. As coisas precisam partir de você. Do céu só cai chuva mesmo. O esforço, o estudo, o aprimoramento, fazem parte desse processo. De nada adianta dons e talentos se não houver sacrifício e entrega. É algo pelo qual fazemos acontecer, que depois pode nos levar a “sorte” de um momento. Mas é preciso fazer por onde para que as coisas aconteçam. Então, aí sim, depois disso, é que podemos relaxar um pouco e ficar à disposição para quando a “sorte” chegar.

O que muitas vezes acontece é que as pessoas tendem a prestar mais atenção na parte da sorte e esquecem de todo o trabalho que foi feito antes. Por conta disso, somos levados a refletir se estamos realmente buscando os resultados que queremos. Muitas vezes nos colocamos como vítimas da vida, culpando tudo e todos a nossa volta. Aí, acabamos nos esquecendo que nossa vida e nosso tempo são limitados e que não poder prever nada. Então, precisamos recobrar os pensamentos e lembrar que agora o momento é de arregaçar as mangas e fazer acontecer. Só assim, conseguiremos ver as coisas realmente acontecerem e aos poucos, com tudo pronto, vamos nos ajustando à chegada da dona sorte.

Por fim, temos a lição maior que é aproveitarmos da melhor maneira as oportunidades que aparecem em nossa vida. A expressão “a sorte segue a coragem” aponta para a necessidade de aproveitar a ocasião. Não se trata de uma sorte esvaziada de perícia, de habilidade, de competência. É uma sorte cheinha de capacidades.

Lições sobre ética, coragem, casualidade, tempo e pausas. Cortella passeia por esses temas com muita propriedade. A leitura vai trazer um momento de reflexão sobre sucesso, insucesso, carreira e planos de vida. Um livro realmente necessário para os dias de hoje.

 

Resenha: A sorte segue a coragem! Oportunidades, competências e tempos de vida, de Mario Sergio Cortella
9Pontuação geral
Votação do leitor 9 Votos
7.5