“Convenção das Bruxas” recebeu notas de repúdio e vem sendo amplamente criticado na web, pelo público e também atletas paraolímpicos, além do IPC (Comitê Paraolímpico Internacional)

Novo longa do HBO Max, o remake “Convenção das Bruxas” (filme baseado no livro de Roald Dahl) vem sendo criticado desde a sua estreia nos EUA. O fato ocorre por o filme trazer bruxas, que, entre as principais características para serem reconhecidas estão as deformações físicas. O fato logo foi notado e não demorou para que subissem a hashtag #Notawitch (em livre tradução “não sou um bruxa”).

O fato ocorre pois atletas e entidades temem que crianças (público alvo do filme) passem a associar a deficiência física as bruxas. Dessa forma, além de inúmeros atletas, o Comitê Paraolímpico Internacional também veio a público e se manifestou sobre o caso afirmando: “a diferença de membros não é assustadora. As diferenças devem ser celebradas e a deficiência deve ser normalizada”.

O longa estreou no streaming em 22 de outubro e vem recebendo críticas mistas.

Sinopse:

O remake de Convenção das Bruxas, clássico de fantasia dos anos 1990, acompanha um garoto de sete anos que se depara com uma conferência de bruxas em um hotel. Lá, ele acaba descobrindo que um grupo de bruxas está fazendo uma convenção, pretendendo transformar todas as crianças do mundo em ratos.


Imagens e vídeo: Divulgação/Warner Bros. Pictures/HBO Max


Apoia-se

Show Full Content

About Author View Posts

Avatar
Dan Andrade

Cursando Produção Cultural atualmente, sempre foi apaixonado por cinema e decidiu que de alguma forma trabalharia com isso. Tendo como inspiração Steven Spielberg e suas histórias que marcaram gerações, escreve, assiste, lê e aprende, para um dia produzir coisas tão grandes e que inspirem pessoas como um dia ele o inspirou.

Previous “Castle Rock” é cancelada após duas temporadas
Next Repescagem da 44ª Mostra começa no dia 5

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Close