“The Dark Knight: Golden Child” saiu ontem (11/12) nos Estados Unidos

No último sábado (7/12) Frank Miller e Rafael Grampá se reuniram na coletiva de imprensa na CCXP19. Os dois contaram detalhes da parceria para o lançamento de mais uma HQ do universo Batman. “The Dark Knight: Golden Child é uma série muito aguardada desde o anúncio do retorno de Frank Miller para uma das mais bem sucedidas séries de quadrinhos.

Questionado sobre o porquê de sempre retornar à CCXP (é a terceira vez que ele vem ao evento), Miller disse que é pelas pessoas e pelo amor que elas têm à arte e aos quadrinhos. Miller comentou que seu desejo de ser quadrinista começou ainda criança, exatamente com as HQs do Batman, que seu pai trazia quando retornava do trabalho.

Imagem: Divulgação/CCXP

Sobre a parceria com Grampá, Miller disse “o que procuro, acima de tudo, em pessoas com quem eu trabalho, é ter uma voz única e bonita. Quando vejo a obra do Rafael, sei que posso entregar tudo pra ele e ele vai me trazer de volta.” Aliás, o tom de admiração foi mútuo durante toda a coletiva.

Sobre “Golden Child”

O desenhista gaúcho Rafael Grampá contou que ficou muito nervoso no início da parceria, que nem sabia como mostrar seu trabalho. Entretanto, a generosidade de Miller foi fundamental para consolidar o projeto. Grampá, quando recebeu o roteiro, acabou destruindo um pouco o seu traço para se encaixar num universo que já existia.

Frank Miller, em tom de brincadeira, advertiu Grampá durante a entrevista para não dar spoilers. Entretanto, após o uso de algumas imagens promocionais em protestos na China, foi inevitável o assunto política. E Miller foi taxativo ao afirmar que a série sempre foi sobre política, uma paródia política. E completou dizendo que quem se irrita com isso é exatamente quem deveria se sentir afetado. Além disso, considera muito importante que a protagonista seja a batwoman Carrie Kelley, pois ver só um monte de homens brigando não tem muita graça.

The Dark Knight: Golden Child” ainda não tem data de lançamento no Brasil.

Show Full Content

About Author View Posts

Avatar
Amanda Moura

Bibliotecária, doutoranda em História das Ciências, e das Técnicas e Epistemologia. Apaixonada por cinema, séries e cultura em geral. Sem Os Goonies talvez não estivesse por aqui.

Previous CCXP19: Friends e seus 25 anos
Next Crítica: Uma Mulher Alta

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Close