Em parceria com a Sarepta Therapeutics, a Mauricio de Sousa Produções lançou, no segundo dia de Bienal do Livro (31/08), uma nova história de Edu, novo personagem da Turma da Mônica portador da Distrofia Muscular de Duchenne (DMD), síndrome rara. A iniciativa foi parte do projeto “Cada Passo Importa”. O estande da MSP, claro, ficou lotado, principalmente de crianças fãs do trabalho de Mauricio.

Na terceira historinha publicada da série, o Dia Mundial da Distrofia Muscular de Duchenne (7/09) é destacado e o objetivo foi de  conscientizar a população sobre a doença e a importância do diagnóstico precoce. Edu, um menino de 9 anos, possui DMD, doença genética caracterizada pela deterioração muscular progressiva. Os personagens da Turma da Mônica estão animados por participarem da mostra cultural da escola, enquanto seus pais assistem a uma palestra sobre a distrofia, realizada pela mãe do garotinho em uma associação de pacientes. Assim como nas revistinhas anteriores, a turminha reforça a integração do novo amigo em suas atividades.

A doença ocorre em um a cada 5 mil meninos em todo o mundo. Com um processo de evolução rápido, pode levar à morte na adolescência ou no início da fase adulta. Logo, o diagnóstico precoce (facilitado por meio do exame de sangue chamado “CK”) e o tratamento adequado são fundamentais para prolongar a qualidade de vida dos pacientes.

A Sarepta é uma empresa de medicamentos para portadores de doenças raras e chegou ao Brasil em fevereiro do ano passado. Seu representante, Fabio Ivankovich, esteve com Mauricio de Sousa para falar um pouco sobre o projeto. Na ocasião, afirmou que a criação do personagem foi feita em conjunto com desenhista e que, apesar de não ter se baseado em uma criança em específico, representa todos os meninos com Duchenne.

O vídeo, com o nosso encontro com Mauricio e Fabio, você pode conferir logo abaixo: