Connect with us

Hi, what are you looking for?

Luiz Baez

Carioca de 25 anos. Doutorando e Mestre em Comunicação, e Bacharel em Cinema pela PUC-Rio.

Crítica

“Should Mexico keep us out?” – “Deve o México nos manter fora?” -, estampa a capa de uma revista nas sequências finais de “Gringo – Vivo...

Crítica

Um europeu chega à América e se depara com um bárbaro. O selvagem carrega um bicho no ombro enquanto come seus restos mortais. Assustado,...

Crítica

Uma tomada aérea do Planalto sintetiza um Brasil bipartido. Do lado esquerdo, predomina a cor vermelha. Do direito, toma conta o verde e amarelo....

Crítica

“Não sou ninguém. Sou apenas a presença de uma ausência.” Os minutos iniciais de “Quase Memória”, esperado retorno de Ruy Guerra (“Os Cafajestes”, “Os Fuzis”) ao...

Crítica

“A morte de qualquer homem me diminui, porque sou parte do gênero humano.” A citação de John Donne (1572 – 1631), o mais importante...

Crítica

Durante o verão de 2016, o clima das eleições presidenciais agitava os norte-americanos. Em passeatas pró e contra Donald Trump, multidões tomavam as ruas...

Crítica

Uma das mais bem sucedidas autoras infantis de todos os tempos, com mais de 100 milhões de cópias comercializadas ao redor do mundo, a...

Crítica

Uma das mais devotas seguidoras de Jesus, Maria Madalena aparece no cinema frequentemente reduzida à imagem de uma mulher adúltera. Filmes como “Jesus Cristo...

More Posts
Advertisement

 

 

 

“O termo é uma figura de linguagem, uma onomatopeia criada para representar, através da escrita, o som “ofegante” produzido pela boca ao demonstrar certa ansiedade e/ou surpresa. Também é a junção de 3 palavras encontradas no nome da empresa responsável por sua produção e lançamento.”